Início » A “Supernanny” voltou… mas à americana
super-nanny

A “Supernanny” voltou… mas à americana

Afinal, a “Supernanny” só mudou de canal. E de língua. O tribunal censurou a versão portuguesa? Não faz mal, contorna-se a lei e transmite-se a americana. O formato foi criticado pelas principais entidades de proteção às crianças? Isso não interessa nada, o que interessa são as audiências.

Entristece-me viver num país onde vale tudo. Onde a impunidade prevalece. Claro que só vê quem quer, o que me preocupa é quem vai ao engano, procurando ali soluções milagrosas para educar. Porque o que ali se mostra pouco ou nada tem a ver com Disciplina Positiva. É triste.

“Escondida” no cabo

Foi no dia 26 de janeiro que o Tribunal Cível de Oeiras ordenou a utilização de filtros de imagem e som nas crianças que surgiam no programa. Por se tratar de algo tecnicamente complicado de se fazer, a SIC decidiu cancelar o programa.

Só que, desde 10 de Fevereiro, que o formato voltou a ser exibido… à americana. Desta vez “escondida” na SIC Mulher, no cabo, que começou a transmitir a versão norte americana do programa. Ao que parece, ainda ninguém se manifestou. O que acha do tema?

Deixe-me o seu comentário e recorde aqui toda a polémica à volta da versão portuguesa, onde os pais recebiam mil euros para participarem com os filhos no programa, no qual uma psicóloga “ensinava” as crianças a comportarem-se.

Comentar

Comentar

DONATIVOS

SIGA-NOS!

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar