Início » Alunos do 1.º ciclo com dificuldades motoras alarmantes
corda
Saúde

Alunos do 1.º ciclo com dificuldades motoras alarmantes

As conclusões são de um relatório do Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), apresentado esta terça-feira. Que conclui que o ensino de educação física no 1.º ciclo deveria ser repensado, já que quase metade dos alunos do 2.º ano não conseguem sequer dar 6 saltos seguidos à corda.

De acordo com as conclusões que constam do documento do IAVE, que analisou os resultados da prova daquela disciplina em 2017, o modelo de ensino de Expressões Físico-Motoras no 1.º ciclo deveria ser repensado

Números reveladores

No ano passado, 46% dos alunos do 2.º ano, que realizaram provas de expressões Físico-Motoras, não conseguiram dar 6 saltos consecutivos à corda; 40% não foram capazes de dar uma cambalhota para a frente, mantendo a direção e levantando-se com os pés juntos; 31% revelaram dificuldades em participar num jogo infantil de grupo.

O presidente da Confederação Nacional das Associações de Professores e Profissionais de Educação Física (CNA-PEF), Avelino Azevedo, considera que “os resultados reforçam a ideia de que a Educação Física não é dada no 1.º ciclo como devia”. O dirigente da CNA-PEF defende que a área deve ser lecionada pelo professor titular da turma em conjunto com um docente de Educação Física, num modelo de coadjuvação para o 1.º ciclo.

“Os resultados são inquietantes”, alerta ainda o presidente da Confederação Independente de Pais, Rui Martins.

Comentar

Comentar

DONATIVOS

SIGA-NOS!

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar